Victor Corrêa, pesquisador do GPublic, defende Tese intitulada - O campo do conhecimento em Administração Pública no Brasil: uma análise histórica a partir do seu contexto e caráter multifacetado.

Na última sexta-feira, dia 30 de Julho, foi realizada a Defesa da Tese intitulada "O campo do conhecimento em Administração Pública no Brasil: uma análise histórica a partir do seu contexto e caráter multifacetado", desenvolvida pelo Professor Victor Trottmann Corrêa, com orientação da Professora Cláudia Passador.

O trabalho teve como objetivo compreender o campo do conhecimento da administração pública, na perspectiva de campo conceituada por Bourdieu (2004); para tanto, adotou como categorias de análise o contexto, relacionado às circunstâncias observadas em cada momento da AP, e as facetas teórica, técnica e prática (FADUL; COELHO; COSTA; GOMES, 2012), que propiciam a compreensão sobre o desenvolvimento do campo ao longo do tempo. Deste modo, fundamentada na lente conceitual de Ramos (1983), a tese buscou complementar análises sobre o campo já realizadas por Fischer (1984) e Keinert (1998) e, ao mesmo tempo, a partir de uma revisão integrativa de textos publicados nos principais eventos e periódicos no período de 1937 a 2009, reconstruiu esse campo do conhecimento, e o sistematizou por meio de linhas do tempo, que proporcionam a visualização de seu histórico detalhado e periodizado, de forma tal que a reflexão sobre o campo da AP e seu aspecto multifacetado foi viabilizada. Como resultado, verificou-se a importância do contexto para o processo de desenvolvimento do campo, e seu impacto nos três aspectos analisados – teoria, técnica e prática –, de modo que ao longo do tempo foi possível constatar: i) uma faceta teórica que, ao mesmo tempo que mostra a evolução da compreensão do que é a AP, retrata ainda dificuldades teóricas relacionadas à falta de teorias próprias e consistentes de AP; ii) uma faceta técnica que se transforma ao longo do tempo em busca de melhores soluções para os problemas, mas ainda se mostra por vezes inócua em face dos problemas e da falta de entendimento sobre a complexidade do campo; e iii) uma faceta prática que, a despeito de se apresentar como um espaço para a inovação do gestor no período recente, ainda expressa uma realidade que a teoria e a técnica não conseguem compreender e transformar.

A banca foi formada pelos ilustríssimos: Prof(a). Dr(a). Claudia Souza Passador (Presidente); Prof(a). Dr(a). Fernando de Souza Coelho (Escola de Artes, Ciências e Humanidades - EACH); Prof(a). Dr(a). Frederico Lustosa da Costa (Universidade Federal Fluminense UFF-RJ); Prof(a). Dr(a). Suylan de Almeida Midlej e Silva (Universidade de Brasília - DF); Prof(a). Dr(a). Edson Arlindo Silva (Universidade Federal de Uberlândia - UFU)

Parabéns ao mais novo Doutor Victor Corrêa pelo trabalho desenvolvida. O trabalho desenvolvido é um grande avanço nos estudos da administração pública brasileira, assim como irá viabilizar um olhar temporal sobre a mesma.